Doçura

Doçura

quarta-feira, 24 de dezembro de 2008

Licença


Aquele beijo teve gosto de saudade, carinho e gratidão.
Teve gosto de fôlego roubado, de suor rendido e abraço apertado.
Aquele olhar teve cumplicidade, perdão e paixão.
Teve você tão perto que ouvi sua respiração.
Aquela nudez de alma teve mais de você do que sempre vi e mais do que sempre desejei.
Aquele abraço me roubou de mim e levou pra longe, ao passado retornei e ao futuro viajei, mas no presente, cheguei a tempo de resgatar meu beijo.
Um misto de euforia, alivio, curiosidade, loucura, culpa, paixão, liberdade, envolveram a atmosfera de carinho.
O seu toque era meu e o meu entregue a você.
Todos os dias lembrarei do dia que vi e ouvi o perdão andando feliz ao lado da paixão.
Todos os dias lembrarei as palavras duras carregadas de doçura, porque entendi o tom da sua voz e percebi a intenção de prosperar.
Sempre andaras comigo, paixão e raiva. Carinho e renuncia.
Entrega perfeita do coração a quem não sabia amar.

A ti ... memorias

domingo, 21 de dezembro de 2008

Obrigada!!


Encontrei com um velho conhecido, que me perguntou: -E ai, que anda fazendo?
Respondi sem nem pensar: -Sendo feliz!
Estou cantando em alto e bom tom, que quero ser feliz antes de mais nada e estou fazendo isso.
Amputei meu dedo podre, nos erros antigos não caio mais e se já tenho o NÃO, então posso esperar o SIM.
Meu aniversario foi um marco na minha vida e foi maravilhoso ter comigo meus amigos tão queridos e sei que outros não puderam ir, mas estão nesse momento comigo em coração e pensamento de sorte.
Eu realmente amo fazer aniversario, amo ter um pretexto bem significativo pra gastar sem medo e me divertir sem limites. Se pergunta, te digo de pronto, eu posso tudo é meu aniversario e você me de os parabéns por isso! risos.
Amei a presença de cada um, de cada minutinho que passamos festejando e garanto terá muito mais, agora sem pretextos, para que precisamos deles, fiz aniversario e to podendo fazer o que bem intendo sem tanto blá blá blá.


Ter amigos é nunca envelhecer e jamais ficar só.
É saber da presença certa, mesmo que a distancia seja real e o tempo pouco colaborativo.
É dormir triste e acordar sorrindo.
É ligar no meio da noite com aquele aperto no coração e se sentir aliviado.
É nunca julgar e apoiar sem restrições.
É entender o não e aproveitar o sim.
É respeitar e contestar com carinho a divergência.
É saber que tudo e nada é sempre muito bom.
É inventar uma festa só pra juntar a galera e rir muito.
É saber que o tchau é breve e o adeus não existe.
É parceiro pro forro.
É quem te conhece só de te olhar.
É acertar nos presentes.
É alegria constante.


Amo vocês de todo coração, todos os meus amigos, os que foram no meu aniversario, os que não puderam, mas que sabem que sempre estamos juntos. Os antigos e os novinhos, porque pra esses casos o tempo importa pouco, a intensidade se julga por si só.

Obrigada pela lembrança e Deus nos abençoe sempre juntos.

Beijo carinhoso

quinta-feira, 18 de dezembro de 2008

Meu, todinho meu

Minha mãe acordou e colocou um vestido azul claro com rendas e uma fita de cetim igualmente azul nos cabelos loiros, estava pronta para um grande dia, ela sabia que seria apesar de o tempo ter sido contado diferente.


Saiu caminhando pelas ruas, como num passeio de domingo, seus olhos brilhavam um azul límpido com a presença do sol e sem sinais nenhum de acontecimentos prematuros, ela sabia que seria um passeio importante.


Chegou ao hospital e pronto um tempo depois lá estava seu sonho mais recente diante de seus olhos.


Imagino a sensação de êxtase que não sentiu, quando pode comprovar seus palpites a respeito de como seria sua pequena filha. Penso nas horas, durante os longos meses, em que ficou tentando supor se meus olhos seriam azuis como o seus, se meus cabelos teriam o mesmo dourado dos do meu irmão, se o formato do meu queixo e narizinho seriam como os do meu pai, ela só sabia que para ela era linda.


Se minha mãe sonhou comigo assim que soube que existia, me fascina saber que Deus antes de todas as coisas me desejou assim como sou.


Sonhou com meus pais, os pais dos meus pais e os antes deles, planejou com cuidado e amor minha geração, para fosse assim como sou. Desejou o formato dos meus dedos, minhas sobrancelhas e até a cor mista dos meus olhos, assim como meu interior, minhas manias e meu jeitinho.


Impressionante me parecer um pouco com cada um e nada de ninguém, Deus me quis única e o mais expetacular é como Ele faz isso com cada um de seus filhos, somos únicos e somos centenas ao longo dos milhares de anos.


Eu o agradeço, Meu Deus pela minha vida tão única e tão sua.


Obrigada por mais esse aniversário, pelos amigos que prontamente colocou em meus caminhos, pela família que me permitiu. Por sempre desejar uma festa maior a cada ano, porque penso que um acontecimento como esse deve ser celebrado com muito festa e felicidade, afinal pra mim não é um completar de anos.


O Senhor bem sabe que é impossível definir minha idade, sabe como sou, uma vez menina e outra vez mulher. Em momentos muito mais idade que festas celebradas e outros muito menos, não finjo e não fujo de quem sou, amo tanto esse meu jeito ... rsrs


Vamos celebrar a vida e se perder nos pedidos antes de apagar as velinhas.

quarta-feira, 17 de dezembro de 2008

''so cute'




Serei breve dessa vez


Me sinto tão bem, tão leve


Adoro e quero mais.


beijinhos para dormir bem!

segunda-feira, 15 de dezembro de 2008

Hoje o tempo voa


"Eu vejo a vida melhor no futuro
Eu vejo isto por cima do muro de hipocrisia
Que insiste em nos rodear
Eu vejo a vida mais clara e farta
Repleta de toda satisfação
Que se tem direito
Do firmamento ao chão
Eu quero crer no amor numa boa
Que isto valha pra qualquer pessoa
Que realizar
A força que tem uma paixão
Eu vejo um novo começo de era
De gente fina, elegante e sincera
Com habilidade
Pra dizer mais sim do que não, não não
Hoje o tempo voa, amor
Escorre pelas mãos
Mesmo sem se sentir
Que não há tempo que volte, amor
Vamos viver tudo o que há pra viver
Vamos nos permitir"

Tempos modernos - Lulu Santos

domingo, 14 de dezembro de 2008

Se não precisasse do amor...

Bobagem!
Diria que é bobagem o amor se não precisasse tanto senti-lo dia a dia, se não precisasse tanto do calor dele em meu peito.
Bobagem a paixão. Seria, se não precisasse de uma dose dela em tudo que faço, se não fosse vital senti-la em tudo que toco.
Entendo que bobagem é exigi-la de outrem, como se outro pudesse ser responsável por mim, pelo que sinto. Depositar em outra pessoa meus sonhos, minhas ambições e minha felicidade.
Impossível querer o que não e palpável de alguém que e humano e limitado.
Ando pelas e ruas a observar e tudo que vejo é um frenesi desconcertante de gente que anda de um lado pro outro tentando sugar de quem por ele passa um pouco de essência de vida.
Quisera eu poder dar a todos tudo que esperam receber, amor em demasia, paixão em demasia, alegria exagerada, mas não tenho esse dom, nem ao menos esse poder.
O que tenho me basta a mim e é assim, você e o único responsável por você, pela felicidade que deseja, a paixão que anseia, o amor que busca e a alegria que deveras sente.
Estou tentando, a cada dia tento, depender só de mim e me bastar a mim para não tentar tirar de você o que não consigo sozinha construir, porque não e possível, não vou conseguir.
Se tenho que esquecer, tarefa árdua, mas minha e não tem culpa disso. Não tem culpa se ainda quando te olho, um monte de borboletas dançam dentro de mim, eu escolhi e eu o farei.
Se tem que amar, acredite, o amor só existe se for bilateral, de outra forma não e amor é ter esperança num sonho, irreal.
Se tem que se apaixonar, ótimo, esse segue sozinho, unilateral, mas doí, doí muito, então cuidado. Tudo que vem sozinho, só existe pra você é doloroso, tem momentos de satisfação, mas não basta, não e suficiente, cuidado a paixão é traiçoeira, te faz ver e sentir num mundo povoado de sonhos.
Quisera eu viver nos meus delírios e sonhos, mas não são reais.
Prefiro tocar algo real, com substancia e afeto.
Não busque em outra pessoa o que te falta, busque em você.
Não faça promessas, não minta, não se permita ver, onde não há uma dose de realidade, um amor em potencial.
Abra os braços e se apaixone, se permita conhecer pessoas e mundos e lugares fantásticos e viver cada momento exclusivamente com todo coração, sem pretensões.
É quando se esta casado e distraído que a sorte de um amor e grande paixão vem.
Não me acho digna de conselhos ao menos queria seguir todos eles, mas estou tentando e sugiro faça o mesmo. Não digo que não haverá dor, mas digo que será mais recompensador.

Narrativa - FDS


Digamos que a noite tiveram vários momentos, um misto louco de sensações e eu diria que até meus hormonios oscilaram tanto quanto numa montanha russa e no fim estava eu gritando Iuhuuuuu.

Já cheguei procurando meus amigos e acabei te vendo e foi um dos Iuhuuu que senti, um leve desconformo na barriga (como borboletas no estomago), de imediato, para não atrapalhar minha noite, associei a uma dose uísque que precisei beber mais rápido do que um impulso de pensamento e deu certo, afinal não tinham borboletas ali, né.

Derrepente achei todo mundo e ao mesmo tempo, que loucura, mas bom mesmo foi encontrar uma amiga da adolescência e sua equipe de amigos ultra animados e ai o Iuhuuuuu não parou.

MARAVILHOSOOOO!!

O camarote estava entendiante de certa forma e animador de outra, sei bem que fiquei em pé num longo tapete vermelho me remexendo como se estivesse sozinha naquele show, meus amigos faziam o mesmo.

Meus fieis leitores e comentaristas desse blog tem razão, onde há playboy dificilmente haverá dança, lamento, fiquei dançando com o vento e foi bom de certa forma, era o que tinha e me vali disso.

Faltou um alguém que não conseguiu entrar, ficou tentando comprar ingressos de ultima hora e não conseguiu, mas tinha que deixar pra ultima hora? Brasileiro, dessa vez não teve jeitinho. Haviam, segundo o apresentador do show 26.000 pessoas ali, mas senti falta do meu parceiro de dança, ficamos nos falando por torpedo e achei 'so cute'.

Tentei chegar perto do palco pra abraçar uma amiga e nossa, uma avalanche de pessoas vindo de todos os cantos, ' sorry ', não tinha como chegar lá, mas sei bem que se divertiu de onde estava e eu no meu tapete vermelho me acabei de cantar ... risos.

Foi bom, não foi? Apesar de minha companheira de forro não ter achado, eu gostei. Sei o que deixa ela triste nesses casos, é a total falta de cortesia dos homens capixabas. Amiga, isso vai passar...rsrs

Beijos com cereja.

quarta-feira, 10 de dezembro de 2008

Em uma terça...


É assim, na noite capixaba é assim.

Saímos ontem para festejar o aniversario da minha amiga e claro escolhemos um lugar badalado pra uma terça feira, sem erros, noite sertaneja, forrozinho agarradinho, perfeito.

Gente linda, porque bonita, modéstia parte, pra Vitoria é pouco. A maior concentração de pessoas lindas por metro quadrado está nesta ilha.

A grande questão da noite seria a paquera, vulgo " a chegada".

Se o cara, homem, rapaz, menino, enfim, quer apenas te dar um beijo e ir embora, como numa micareta, porque fica fazendo todas aquelas perguntas? A finalidade é única e simples, você ta vendo ele se aproximar, já entendeu a intenção e já se prepara pro que você quer, sim, parece muita coisa, mas não é em segundos nos preparamos pra tudo isso, então, lá vem ele com um extenso questinário contendo, nome, idade, profissão, tempo de serviço, sonhos, aspirações, quando penso que se o resultado final envolve apenas um beijo porque quer saber da vida inteira?

Como disse minha inteligente amiga - 'Vem cá você quer casar comigo, porque tenho que te responder tudo isso?'

Interessante eu diria e discutível também, ela tem razão, apesar de ficar imaginando como seria um 'cara' chegar perto de mim e dizer, me da um beijo? Ei, nem sei seu nome! responderia sem pestanejar.

Enfim, não se dançou forro agarradinho nesta noite, houveram passos isolados por todo o canto. As mulheres na pista, os homens em volta olhando (apenas olhando), melhor dizendo um monte de maricas em volta, sim, mulheres lindas para não ficar se sacudindo de um lado pro outro a noite inteira, perambularam sem parar. Sorte a minha que eu dancei, entre tropeços e e empurrões, eu dancei e observei as águias medrosas acompanhando o movimento sem chegarem perto.

E mais uma da minha amiga - 'Homem capixaba é frouxo'.

Sem defesa de minha parte, me calei e consenti, afinal foi o que eu vi.


Uai sô!

terça-feira, 9 de dezembro de 2008

Brincar de contar


Vem comigo?
Vem! Me de sua mão.
Te darei pérolas e flores.
Te mostrarei o mundo visto dos meus olhos e quando se cansar pode adormecer.
Cada palavra que te digo é como se a dissesse a mim mesma, falo pra voce para eu poder ouvir.
Vem! Me de sua mão.
Feche os olhos por um momento e escute,o vento vai cantar sua melodia, vai agitar o mar e bagunçar as nuvens.
Preste atenção não em mim, mas em você.
O que posso eu fazer por você além de te oferecer um pouco do que sou. Não tenho posses, não tenho domínio sobre coisa alguma, nem eu me pertenço ainda.
Minhas mãos estão estendidas na direção das suas e sempre que precisar estarei aqui. Não pretendo me esquivar, mas não vou contrariar o regente dos nossos passos, sabe bem que todas as coisas acontecem no exato momento que deve ser e os personagens e vozes estarão todos no mesmo cenário.
Meu amigo,
Recebe meu carinho, minha atenção, minhas palavras e humildemente minha companhia perene, sempre te sorrindo.

Vamos viajar, descobrir terras, desvendar o mar.
Dançar em pleno dia e caminhar antes do sol raiar.
Ver outros como nós, que andam se buscando
Procurando no luar o refugio do sonhar.
Catar conchinhas, respirar fundo
Se embebedar com o aroma do mar.

Vem comigo, ande do meu lado.
Vou te ensinar a pular o muro, correr pela rua, passear na chuva e antes de qualquer coisa se apaixonar.

segunda-feira, 8 de dezembro de 2008

domingo, 7 de dezembro de 2008

Em algum lugar não muito distante...




Atenção ao diálogo:
-Lion, Chitara tenta contacto com base. Responda!
-Ok, Chitara já posso te ouvir. Onde esteve?
-Me perdi na missão, preciso entrar na Toca.
-Bem vinda de volta a Toca dos Gatos, Chitara.
-Bom estar aqui de novo, Lion.
-Vamos Chitara não podemos perder tempo, temos que ir em busca da sabedoria SkolRedonda, afinal sem você não podemos alcança-la.
O que não pode negar é a saudade de detalhes preciosos que deixaram nossas lembranças ricas e felizes. Que deram vida a horas de conversa sem fim, que recheiam nosso coração com chocolate quente e inebria nossos sentidos com almisca doce.
As bobagens bem boladas para o papo nunca perder a graça e o encanto.Os códigos secretos e a linguagem própria.
Como é bom gargalhar depois de tanto tempo, ao remexer o baú e encontrar tanta alegria nos tempos de vida mansa e de cuja única preocupação era a próxima festa.
Essa lembrança é minha, mas quero partilha-la.


...Saudades, Lion!!
hahaha

'he was pardoned'


Escancará meus defeitos, percebo que não os quero.
Estou jogando fora, todo lixo que despejei nas pessoas, estou pelo menos tentado.

Me perdoe por favor meu orgulho idiota, meu medo soberbo e minha falta de sensibilidade.

Me mostra onde erro e te prometo que tentarei resistir a esses impulsos ridículos que me deixam tão feia.

Me fala que agi mal e te peço que nunca desista de falar comigo.

Suas palavras foram fundo demais, bem mais fundo que qualquer outra, me senti péssima, mas você sabia que deveria falar.

Te mandei embora da minha vida e você não foi, continuou insistindo pra eu te ouvir e obrigada.

Obrigada por estar aqui agora, mas não retorne a mim como um espelho quebrado que não reflecte mais, o passado deve ser lembrado afim de ser nostálgico e não doloroso.


Errar! E quem não erra. Aprende-se e pronto. Não deseje se vingar, não vale a pena.

Pode desculpar algo ruim que te fizeram? Pode perdoar um erro que pra você e imperdoável? Te peço, não alimente o ódio, a dor sentida fica maior e só você sente.

Acredite que as pessoas mudam, se quiserem realmente, mudam. Paga pra ver, aposta na credibilidade que você pode dar.

Ame tão somente e apaixone-se todos os dias.

Não vi quando ficou com esse tom amargo na voz quando fala comigo, mas não o deixe esconder a doçura.

Só mais uma coisa, perdoe.

Deixe sua alma ficar leve e seu coração quente, tá.

Um beijo no seu coração.

terça-feira, 2 de dezembro de 2008

Hum? Que? Áh...Rs


Quando houver ELE, você saberá. Não por mim, mas por ELE.
Saberá que existe um par, que nas fotos e nas mensagens diretas e indiretas ELE é real.
As indagações e as premonições me deixam triste e ao mesmo tempo Pop. Estou no centro, bem no meio, as atenções são todas minhas.
Todos que se achegam e se aproximam, que comprimento e saúdo, tem a chance de ser e na boca de muitos é sempre ele.
Te digo, saberá, não por mim, mas por ELE.
Irá gritar aos ventos que me encontrou, caminhando pela praia ou simplesmente pelos corredores inertes por onde passo varias vezes por dia.
O sorriso será diferente, o olhar será quente e você, caro companheiro que caminha na minha vida sem convite prévio se sentirá tão envergonhado pelo erro de suposição que abaixará a cabeça quando por você, EU e ELE passar.
Sei o quanto meu cotidiano é interessante, tem sempre tanta gente as voltas por aqui, buscando informação, buscando ocupação.
Sinceramente, pode ficar, minha vida é cheia de muitos momentos e tem tanta alegria, que seria crueldade minha pedir que a deixe.
Caro companheiro que caminha pelos meus caminhos procurando por minhas emoções, não me importo com sua presença constante, mas te digo, quando houver ELE, você saberá!

See you later!!

domingo, 30 de novembro de 2008

J.J.


Meu amor. Pequeno, grande e eterno amor,

O que você quer? Que deseja nesse dia, meu anjo?

Quer bolo e bolas? Que enfeites e cantigas de pique e parabéns?

Quantos brinquedos e quantos passeios você quer?

Quantos beijos e abraços irá ganhar?

Quanto amor posso eu te dar?

Todo.

Enquanto eu viver, todo o meu amor é seu.

Todos os beijos e abraços apertadinhos são seus.

Quando me chamar irei, a hora que quiser, moverei o mundo e estarei lá, só pra você.

Te darei sorvete e algodão doce. Carinhos demorados nos cabelos e uma praia pra correr.

Te darei motivos pra ser feliz e cantarei pra gente dançar. Toda vez que ficar nublado, vamos arrastar os moveis da sala e fazer uma grande pista de dança.

Vamos pra piscina e pra praia e jogar bola e correr de braços abertos.

Tudo bem, meu amor, pode fazer castelos na areia, pode escorregar quantas vezes quiser e balançar, pode ir em todos os brinquedos do parque, estou com você, seguro sua mão.

Te darei meu colo e vou te ensinar a ser grato.

Vou colocar seu nome perto do meu pra nunca deixar de pedir aos anjos protecção.

Dois anos!

Terá tudo que quiser, tudo que sonhar. Será um homem de bem e bom.

Parabéns!


Pequenina -- missive



Querido,
Se você me perguntar o que quero fazer, vou te dizer: Ir a praia de Ipanema.
E se curiosamente perguntar porque, irei te olhar, sorrir, te beijar demoradamente, pegar na sua mão e enquanto caminhamos até o metro irei te dizer. Dizer que da ultima vez que fomos lá, deixei um desejo com um pedido pra vida e que preciso voltar e buscar meu sonho, antes que o mar o leve.
Se ainda curioso me olhar, querendo saber o pedido que fiz , então, my dear, vou sussurrar só pra você meu desejo. Vou te dizer que desejei a minha vida pra mim.
Pensar na estática da vida é tão eficaz quanto prever o futuro!!
Prefiro levar a vida com leveza, simplesmente e esperar o futuro.
Os caminhos se entrelaçam e também seguem só por um tempo, não quer dizer solidão.
Significa que naquele momento você precisa exclusivamente de você mesmo.
Eu vou e já volto e assim estarei sempre aqui.

quinta-feira, 27 de novembro de 2008

Trecho de um dos textos de Martha Medeiros...Saboreie!!

Para meus amigos que estão...SOLTEIROS
O amor é como uma borboleta.
Por mais que tente pegá-la, ela fugirá.
Mas quando menos esperar, ela está ali do seu lado.
O amor pode te fazer feliz, mas às vezes também pode te ferir.
Mas o amor será especial apenas quando você tiver o objetivo de se dar somente a um alguém que seja realmente valioso.
Por isso, aproveite o tempo livre para escolher .

Para meus amigos...NÃO SOLTEIROS
Amor não é se envolver com a "pessoa perfeita", aquela dos nossos sonhos.
Não existem príncipes nem princesas.
Encare a outra pessoa de forma sincera e real, exaltando suas qualidades, mas sabendo também de seus defeitos.
O amor só é lindo, quando encontramos alguém que nos transforme no melhor que podemos ser.

Para meus amigos que gostam de...PAQUERAR
Nunca diga "te amo" se não te interessa.
Nunca fale sobre sentimentos se estes não existem.
Nunca toque numa vida, se não pretende romper um coração.
Nunca olhe nos olhos de alguém, se não quiser vê-lo derramar em lágrimas por causa de ti.

A COISA MAIS CRUEL QUE ALGUÉM PODE FAZER É PERMITIR QUE ALGUÉM SE APAIXONE POR VOCÊ, QUANDO VOCÊ NÃO PRETENDE FAZER O MESMO.

Para meus amigos que têm um CORAÇÃO PARTIDO
Um coração assim dura o tempo que você deseje que ele dure, e ele lastimará o tempo que você permitir.
Um coração partido sente saudades, imagina como seria bom, mas não permita que ele chore para sempre.
Permita-se rir e conhecer outros corações.
Aprenda a viver, aprenda a amar as pessoas com solidariedade, aprenda a fazer coisas boas, aprenda a ajudar os outros, aprenda a viver sua própria vida.

A DOR DE UM CORAÇÃO PARTIDO É INEVITÁVEL, MAS O SOFRIMENTO É OPCIONAL!

Para meus amigos que são...INOCENTES.
Ela(e) se apaixonou por ti, e você não teve culpa, é verdade.
Mas pense que poderia ter acontecido com você.
Seja sincero, mas não seja duro; não alimente esperanças, mas não seja crítico; você não precisa ser namorado(a), mas pode descobrir que ela(e) é uma ótima pessoa e pode vir a se tornar uma(um) grande amiga(o).

Para meus amigos que tem MEDO DE TERMINAR.
As vezes é duro terminar com alguém, e isso dói em você.
Mas dói muito mais quando alguém rompe contigo, não é verdade?
Mas o amor também dói muito quando ele não sabe o que você sente.
Não engane tal pessoa, não seja grosso(a) e rude esperando que ela(e) adivinhe o que você quer.
Não a (o) force terminar contigo, pois a melhor forma de ser respeitado é respeitando.



Valorize a vida e lute por ela.

Deseje as pessoas perto do seu coração,

mas não abra mão da verdade e da lealdade.

terça-feira, 25 de novembro de 2008

Pra você e pra mim ...


Lute com determinação
Abrace a vida com paixao
Perca com classe
Vença com ousadia
Porque o mundo pertence a quem se atreve
E a vida é muito para se insignificante.


Charlie Chaplin

Soltas


As palavras se esvaem como água do meu intimo, cada palavra, cada letra é solta é livre e pra mim não voltam.
Se calam em respeito e logo mais, uma clama para ser dita. Tento conter, não tenho êxito.
Qualquer coisa está livre de controle, o impulso está lançado e não deve ser freado.
Há desconexo entre as palavras que profiro e o que desejo.
Sempre há um desarranjo no encontro das almas, vidas se passam, amores se perdem e ao menos conseguimos entender esse tolo coração que sente o contrario da razão.
Quando ao menos um toque seria preciso para saber que há rendição.
Agora, me diz. Diz que nunca deitou e sonhou com mares tão azuis que pudesse se ver no cristalino? Que nunca sonhou em ter uma mulher, amante, amiga, companheira, tantas contidas numa única beleza? Que nunca chorou escondido de você mesmo pela falta do amor dessa mulher? Que as músicas que ouve não trás lembranças do céu de estrelas? Que se tortura ao sentir seu cheiro? Que consegue viver só e padecer a cada respirar por se negar a vê-la?
Me diz que erro, quando te condiciono a posição imperfeita de ser humano e faço seu coração bater, com vida. Que te torno frágil e domável.
Em meus textos você sucumbi como mortal que é e se rende como imperfeito como foi feito, porque aqui me restam meus delírios e minha louca mania de ter tornar palpável.

domingo, 23 de novembro de 2008

Eu quero!

Está chovendo há uma semana no mínimo, sem parar, sem descanso.
Bom, saindo do cinema o óbvio aconteceu, estava chovendo e resolvi me molhar.
Resolvi caminhar até em casa, sem pressa, sem medo.
Enquanto sentia a chuva gelada molhar meu cabelo e me fazer tremer, caminhei com mais calma, quase contando os passos.
Meu cérebro estava gelado e completamente racional, apenas uma frase ficou tilintando assim como a chuva, O que eu quero?
O que eu quero?
Nesse momento quero sol, dentro de mim.
Quero dormir em casa todas as noites e acordar sem tanto espaço a minha volta.
Quero ser forte para peitar o mundo e não abaixar a cabeça.
Quero andar sem rumo por uma tarde, só pra relaxar depois do trabalho.
Quero um suco de abacaxi com hortelã, numa taça de cristal.
Um café quente e forte de manha e um beijo de bom dia.
Quero me vestir pro dia, como quem se veste para o momento mais importante da vida.
Quero sentir alivio nos dias de chuva e passear nos fim de semana ou só atacar a locadora e ficar vendo filmes com um pote de sorvetes.
Quero não envelhecer dentro de mim
Quero fazer jantares para os meus amigos e usar lindos vestidos longos
Quero escrever meu nome com o final diferente e deixar apenas mais um nome ser registrado em minhas memorias, para não ter que tirar em momento algum e seguir até o fim.
Quero deitar na grama e ler meus romances antigos e viver vidas que já passaram.
Quero ser grata a Deus todo o momento que respirar, por cada dia que está ao meu lado, que caminha comigo.
Quero olhar para trás e ver que venci, que esta em minhas mãos tudo o que sonhei, sem deixar de amar e sorrir. Com minhas forças.
Quero conquistar minha vida.


... o tempo não para!

Um drink!


Vou tomar um drink, entorpecer a mente e tentar esquecer.

Cada gole quero que se dissipe um lembrança, um sorriso.

Não quero mais lembrar, não quero mais pensar.

A distancia não me faz sentir saudades, mas essa lembranças todas que ficam rodeando meu consciente, vindas la de dentro do meu coração e me torturando dia a dia.

Não quero as lembranças, foram todas tão boas e tão vivas, e seria suicídio lento manter-las em mim por mais um momento. Ainda não aprendi a conviver com elas sem você.

Mais um gole por favor. Tudo vem a tona quando deito em minha cama, só quero esquecer e continuar.

Mulheres inteligentes sabem que não vale a pena, e realmente não sei o que estou fazendo. Na verdade sei sim, estou me despedindo de você e não e fácil, sabia que não seria.

Gostaria de sedar meu coração para não doer, sempre que fosse necessário tirar um pouco de você de mim, o tempo e longo a historia perdura.

Chegou o fim e não imaginei que seria tão complicado te olhar e dizer adeus.

Quero mais um gole e assim, quase sem consciência e completamente distante termino esse texto, com teor alcoólico e perfume doce.

Me refugio na minha confidente cama e espero a chuva passar, preciso de sol, preciso do calor pra me revigorar.

Preciso de fôlego e vida, hoje, me sinto assim e hoje, não quero me sentir assim.


' não para de chover / E eu preciso do sol pra lembrar seu calor '

quinta-feira, 20 de novembro de 2008

New


Hum.. sente o cheiro?
Por toda a cidade há enfeites de natal, as árvores ganham luzes e balanço de verão, pra mim a cidade cheira a brisa leve e o calor e macio.
Temos sol ao invés de neve e nas festas temos coqueteis gelados e agua de coco.
As roupas são leves e poucas, a pele tem tom de rosa e dourado.
O som e de axé, pagode e forro. Amor, solidariedade e compromisso.
Prefiro o som de um ano novinho chegando, cheio de sonhos e expectativas esplêndidas. De amigos reunidos, da cor branca juntando as outras cores e formando um caleidoscópio divertido.
Vou ficar parada como quem não quer nada bem embaixo da Guirlanda, para atrair toda a sorte do mundo pra mim e falo, faça o mesmo. Coloque guirlandas, azevinhos e pinheiros por todo o canto e uma pimenteira linda de entrada. Ao menos irá embelezar seu lugar de paz.
Esse verão promete, á promete!
Promete vida, calor de dentro pra fora. Coração pegando fogo e pele ardendo pelo novo.
Tudo novo, de novo e mais uma vez e sempre será.
Promete vigor e saúde e êxtase.
Promete pessoas, com chegadas e partidas.
Romances de verão que serão eternas nas gargalhadas, nas historias da saudade do verão e muita musica.
Curta, divirta-se o verão é pra isso. Tome sol, tome drink e agua.
Tome fôlego e viva!!

Renda-se



Se te aprisiono em mim, não haverá escapatória, se renderá.

Se te mostro meu intimo, não partirá.

Te desvendo da cabeça as pés e não te solto.

Resistir pra que? Se teu olhar te entrega de corpo e alma ao meu domínio e docemente sem nem perceber já me pertence, seu corpo é meu.

Te esquivas pelas ruas e paginas, tenta mostrar postura, sabe bem que penetro fundo em seus segredos, que sei de você.

Nu, vulnerável, desprotegido, amarrado até a alma, mas jamais irá aceitar que me pertence seus sonhos. Que quando viaja a seu mundo de perfeições me leva na mente e no cheiro do meu perfume que paira no ar. Não partirá sem um pouco de tudo que sou pra você.

My Sweetheart, uma mulher pode sim receber o amor de um homem inteiro e sentir-se única.

Não se preocupe, seu segredo é tão evidente quanto o meu e inútil. Não pode esconde-lo de mim, inútil.

Declaro a temporada do amor bilateral.

My Sweetheart...

quarta-feira, 19 de novembro de 2008

Carpe Diem


Estou aproveitando o dia e quer saber, uma palavra ' Delícia '.
Pegar o carro e pisar fundo na pista vazia de madrugada, sensação de poder ' Delicia '.
Olhar para todos e me sentir realmente viva ' Delícia '.
Sensação de saciedade e graça.
Obrigada!
Colocar um salto alto e passar um batom vermelho, hum ' Delicia '
Passear, bater papo, ver quem não vejo a tempos e tomar um expresso com conhaque, numa cafetaria aconchegante e sofisticada ' Delícia '
Tatuar a pele, com cor e brilho, me sentir dona de mim e tomar decisões para vida ' Delicia '
Dizer que Te amo, te abraçar e cantar desafinada e alto, livre ' Delicia '
Sentir saudades de uma vida que não lembro, de lugares que não fui, carros que não dirigi,roupas que não usei, não sei como, mas aquece o coração ' Delicia '
Me ensinar a viver o presente ' Delicia '
Meus amigos ' Delicia '
Minha família ' Delicia '
Você ' Delicia '


'Não sei dizer o que mudou, mas nada está igual'


terça-feira, 18 de novembro de 2008

* Não é facil - Marisa Monte *


Não é fácil, não pensar em você
Não é fácil, é estranho
Não te contar meus planos, não te encontrar
Todo dia de manhã enquanto eu tomo o meu café amargo
É, ainda boto fé de um dia te ter ao meu lado
Na verdade, eu preciso aprender
Não é fácil, não é fácil
Onde você anda, onde está você?
Toda a vez que eu saio me preparo para talvez te ver
Na verdade eu preciso esquecer
Não é fácil, não é fácil
Todo dia de manhã enquanto eu tomo o meu café amargo
É, ainda boto fé de um dia te ter ao meu lado
O que eu faço? O que eu posso fazer?
Não é fácil, não é fácil
Se você quisesse ia ser tão legal
Acho que eu seria mais feliz do que qualquer mortal
Na verdade não consigo esquecer
Não é fácil, é estranho


Delícia de ser mulher ! Revelando um pouco de mim


Existe dois tipos de sagitariana: as passivas e fracas que aceitam tudo sem levantar a cabeça, e as ORIGINAIS! Se o seu caso é o primeiro, não perca tempo lendo esta matéria. Nem sempre ela dirá coisas que você quer ouvir. Na maioria das vezes , ela vai deixa-lo arrepiado com suas observações desconcertantes e francas. Mas de vez em quando dirá coisas tão maravilhosas que vão faze-lo dançar de felicidade. Ela talvez seja um pouco franca demais porque vê o mundo tal como ele é. Ela não gosta de mentiras, e dificilmente alguma mulher de sagitário costuma mentir. A menos que tenha um ascendente em capricórnio, esta mulher dificilmente conseguirá convencer as pessoas quando estiver contando uma mentira. E a gente tem que admitir que isto é uma ótima qualidade, não é? As sagitarianas são muito independentes, e ambos os sexos mantém uma certa distância aos laços familiares.Quando quiser que ela faça algo, peça-lhe. Não tente mandar nela. A técnica dos homens das cavernas não funciona com esta mulher. Ela não nasceu para ser mandada, odeia ter que receber ordens e abomina todo homem que tente aprisiona-la. Ela gosta de ser protegida, mas não gosta de ser mandada. Se nem mesmo seu pai consegue domina-la, não vai ser qualquer um que vai achar que pode lhe dar ordens! A sagitariana não é de abrir mão da própria personalidade e da independência por homem algum. Deve ser por isso que as sagitarianas representam o maior numero de mulheres divorciadas! Quanto mais nervosas ela fica, mais sarcástica e cínica se torna. A sagitariana pode manda-lo para o inferno com um grande sorriso nos lábios e ainda ridiculariza-lo na frente de todos, como se estivesse se divertindo. Ela tem esta capacidade de torna-lo o bobo da côrte, e ainda sair por cima como se nem tivesse sentido a força de suas ofensas. Mas nem sempre ela será tão "amável" assim, quando estiver realmente irritada. Enfrentar a raiva desta mulher não é a melhor coisa do mundo.
Como todo sagitariano(homem ou mulher) ela não é de armar o barraco, mas se resolver faze-lo é melhor se esconder até a tempestade passar.Afinal, não é prudente brigar com um signo que é metade gente, metade cavalo, e a metade humana ainda está armada! Feliz daquele que tem a sorte de ter uma mulher de sagitário como amiga. Ela alegrará suas festas, será sua melhor confidente e sempre estará ao seu lado quando todos seus amigos tiverem abandonado o barco. Ela é tão generosa, paciente e atenciosa com todos os amigos, que seu telefone dificilmente fica muito tempo sem tocar. Se repararem bem, a maioria das sagitarianas sempre recebem telefonemas de amigos que nunca conseguem esquece-las, mesmo que estejam distantes. Ela é uma das poucas mulheres que costuma ter amigos de infância. Sim, eu disse amigos. Os mesmos que rolavam com ela na rua enquanto jogavam bola, e que um dia perceberam que aquela garota com jeito desajeitado de moleque, que andava descalça, um dia se tornou uma linda mulher. Tentem reparar em uma sagitariana andando. Vejam como a maioria costuma andar com o nariz empinado, parecendo um cavalo puro sangue. Vejam como ela é uma mulher elegante e confiante, mesmo quando tropeça e sai derrubando tudo pelo caminho! Sim, a coisa mais dificil de encontrar é uma sagitariana que não seja um pouco desajeitada. Também costuma ter uma atitude um tanto displicente em relação a envolvimentos amorosos, o que pode levar algumas pessoas a achar que é uma mulher fria e insensível. Puro engano! Ela se emociona ao assistir um filme triste e sonha com você durante as noites em que estiver solitária, mesmo que nunca confesse isto. É possível que ela tenha guardado todos os bilhetes de amor que você escreveu, restos de flores que enviou e a primeira entrada do cinema que foram juntos. Mas não espere ver este seu tesouro tão cedo! A sagitariana não gosta de revelar seus segredinhos de amor. Deixar que você veja estes segredos é assumir que está apaixonada.
E ela odeia sentir-se fragilizada! Quando este romance acaba, por dentro ela pode estar chorando, mas responderá com tanta inteligência e habilidade as perguntas dos amigos, que todos pensarão que tudo não passou de um simples namorico de verão. Mal sabem como ela pode estar arrasada por dentro. E elas adoram ser tratadas como meninas sapecas que não param no canto, sempre prontas a correr na rua com os garotos! E, é esta alegria de viver, este eterno otimismo que enfeitiçam os homens de bom gosto! Nenhuma mulher pode ser tão apaixonada pela vida quanto a sagitariana, e transmitir este amor por todos os cantos por onde passa. Estar ao seu lado é viver o bom humor e acreditar no futuro. Não importa que ela tenha milhões de amigos que ocupam grande parte do seu tempo, nem que passe o tempo todo planejando viagens ou sonhos que ainda quer realizar. Amar uma mulher de sagitário é recompensador e nunca é monótono. Não importa que ela não tenha aprendido a dizer o quanto te ama, para ela isto é difícil.
Como já tive a felicidade de estar apaixonado por duas sagitarianas, sei que a melhor maneira que elas tem para demonstrar o que sentem, é pela a ação. Nenhuma mulher beija tão gostoso ou erradia tanta vida e alegria quanto um anjinho de sagitário que chegou a conclusão - após passar várias noites em claro - de que o que sente por você não é amizade, mas amor! E, quando as setas do arqueiro penetram em nossos corações, não ha magia no mundo que possa nos livrar do poder do amor de uma sagitariana!

domingo, 16 de novembro de 2008

"" Party ""


Se levantar meus braços e ficar na ponta dos pés, sei que posso tocar o céu. Bagunçar as nuvens e formar desenhos que me lembrem os melhores momentos da vida.
Controlar o vento para que sopre firme e seguro para que desarrume um cabelo aqui e levante o vestido ali, só pra ver a reação do inesperado.
Olhar tudo de cima pra baixo, sem esquecer do calor e aconchego do chão que piso.
Contar as estrelas e escolher uma que brilhe pra mim, sempre que quiser me sentir aliviada, ela estará lá tão linda e única.
Me acabar de dançar sem par, sem me esquivar do olhar.
Abrir os braços, soltar os quadris. Sambar, forrozear, balançar o esqueleto em qualquer ritmo em qualquer pista, conquistar meu pensamento e toma-lo pra mim.
Quero mais de mim, quero ser minha em tudo que fizer. Antes de ser de outrem, ser unicamente minha e me amar de olhos fechados e feliz.
Decidir meus caminhos e ter fé em Deus, seguir o caminho que deve ser percorrido sem medo, sem olhar pra trás.
Ter meus amigos sempre perto do meu coração e ama-los a cada momento de saudade, mas sem nunca parar de andar, um passo de cada vez.
Observar as flores e ouvir os pássaros. Apreciar a vida e ser grata.
Obrigada!
Trabalhar e estudar, sem que se torne um fardo e sim um prazer, mas para isso, preciso dançar.
Em todos os ritmos e em todas as pistas. Ser só minha, para aprender a ser sua.
Preciso aprender a ser sua, seja você quem for.
Obrigada!
'I have to go now'

sábado, 15 de novembro de 2008

♪ Sunday Morning - Marron 5 ♪


Sunday morning rain is falling
Steal some covers share some skin
Clouds are shrouding us in moments unforgettable
You twist to fit the mold that I am in
But things just get so crazy living life gets hard to do
And I would gladly hit the road get up and go if I knew
That someday it would lead me back to you
That someday it would lead me back to you

That may be all I need
In darkness she is all I see
Come and rest your bones with me
Driving slow on Sunday morning
And I never want to leave

Fingers trace your every outline
Paint a picture with my hands
Back and forth we sway like branches in a storm
Change the weather still together when it ends

That may be all I need
In darkness she is all I see
Come and rest your bones with me
Driving slow on Sunday morning
And I never want to leave

But things just get so crazy living life gets hard to do
Sunday morning rain is falling and I'm calling out to you
Singing someday it'll bring me back to you
Find a way to bring myself back home to you

And you may not know
That may be all I need
In darkness she is all I see
Come and rest your bones with me
Driving slow on Sunday morning

sexta-feira, 14 de novembro de 2008

Se quer, que seja!


Me deixo...


Em cada canto que olho ao meu redor, junto mais um caco e cada vez que recupero um, uma música se forma.
Tento fechar os ouvidos a minha consciência e mandar calar meu coração, mas que tolice a minha. A música não vai parar até que os pedaços formem um todo e por mais que eu tente, minha consciência é tagarela e meu coração não ouve meu pedido louco para se calar e não se envolver mais.
Como posso eu exigir tanta coisa de mim mesma? Eu sei bem quem sou e ate onde vou, pelo menos deveria ser assim na maior parte do tempo.
Hoje não quero palavras de otimismo, não quero ouvir nenhum som, apenas um bip.
Hoje assim como a chuva e o céu cinza, quero não precisar fazer sol em mim. Quero apenas me aconchegar em minha cama e me cobrir até a cabeça e tentar chorar.
Outra tolice? Pode ser! Não sou perfeita e nem quero ser.
Não me escondo atrás de faces programadas e muito menos vou ficar fingindo que minha dor nesse momento não e importante, porque é.
Queria derramar minhas lágrimas merecidas, mas acho que secaram, já se desprenderam em demasia. Penso que se assim acontecesse ficaria mais aliviada...
Minha mente me perturba exigindo uma postura mais erecta e firme. Decidida e segura. Perdoa-me consciência, não sou assim, hoje não.
Meu coração me faz cantarolar músicas apaixonadas que nos dão esperança onde não há, só pra ver se vence essa batalha inútil entre razão e emoção.
Báh.
Parem com isso.
Me deixem em silencio.
Estou cansada e preciso dormir, estou fadigada e necessito de paz.

terça-feira, 11 de novembro de 2008

Fenix

Hoje é um momento de ser Fenix
De me refazer das proprias cinzas
De ressurgir, com toda beleza e força
De tentar, mais uma vez


Wikipédia:
A fênix ou fénix (em grego ϕοῖνιξ) é um pássaro da mitologia grega e egípcia que quando morria entrava em auto-combustão e passado algum tempo renascia das próprias cinzas. Outra característica da fénix é sua força que a faz transportar em vôo cargas muito pesadas, havendo lendas nas quais chega a carregar elefantes.
Teria penas brilhantes, douradas, e vermelho-arroxeadas, e seria do mesmo tamanho ou maior do que uma águia. Segundo alguns escritores gregos, a fénix vivia exatamente quinhentos anos. Outros acreditavam que seu ciclo de vida era de 97.200 anos. No final de cada ciclo de vida, a fénix queimava-se numa pira funerária. A fénix, após erguer-se das cinzas, levava os restos do seu pai ao altar do deus Sol na cidade egípcia de Heliópolis (Cidade do Sol). A vida longa da fénix e o seu dramático renascimento das próprias cinzas transformaram-na em símbolo da imortalidade e do renascimento espiritual.


segunda-feira, 10 de novembro de 2008

'G'ostoso


Precisava do toque da sua mão, do cheiro da sua pele, para me sentir revigorada.

Para entender que a minha decisão já foi tomada.

Que agora é seguir em frente, sem medo e cheia de esperanças.

Para desconectar meu passado do presente

Para te dizer que te amei, que me apaixonei, que te desenhei em meus pensamentos dias e dias e sonhei com seu abraço inesperado.

Que precisava de sua voz e seu olhar, para sentir força e seguir adiante.

Te mostrei que havia espaço para você em meus braços, que fui sincera em cada palavra, ditas altas ou caladas no meu olhar.

Minhas escolhas tem tanta chance de estarem certas como erradas, já errei tanto e já aprendi também. Continuarei, arriscando, sempre querendo acertar, mas aprendendo se errar.

Quando te beijo e te abraço, estou apenas te beijando e abraçando.


' ... amanheceu, é hora de voar'

Um conto



O vento faz curva na esquina da São Clemente com a praia de Botafogo, ali passa levando consigo a batucada do pagode da padaria, o som entediante do funk desarranjado, enquanto o som da TV é abafado pelos torcedores do flamengo no bar logo em baixo.

Nas compridas calçadas vejo bancas de jornal e vasos com plantas verdes e flores. Deixo o vento, que ali faz curva, bagunçar meu cabelo, sem brigar, sem contestar, apenas o saúdo com um sorrido largo e de braços abertos.

A janela que divide o cotidiano inusitado de domingo, não consegue conter o burburinho vindo de todas as partes e derrepente todos estão em suas janelas olhando para rua na tentativa de calar a massa e logo vejo a participação involuntária de alguns, balançando o corpo ou cantarolando a meia voz. No albergue em frente os estrangeiros não se incomodam, não entendem mas aposto que imaginam, domingo é dia de festa.

O café forte, o banho quente, a cama aconchegante. A ida de metro até a praia, ah, a praia de Ipanema... os taxisistas loucos, que surgem do nada e logo desaparecem, cortando um carro aqui e outro ali. Baianagem é coisa de nordestino.

Passeio na rua no fim de tarde, banho que lava da cabeça aos pés. Preguiça em demasia.

Dentro das paredes antigas e de chão de taco, muito bem lustrado, te vejo jogado no sofá como se se mover dali fosse um grande custo, me jogo do seu lado e enrosco minhas pernas na suas e escuto sua gargalhada enquanto tento sem sucesso alinhar os pelos do seu braço.

Tentei te tocar com a mão aberta e te envolver nos meus abraços, mas estava a distancia de permitir apenas um toque. A ponta dos meus dedos traçam seus caminhos sem pestanejar.

Há um tempo atrás, fiz o seguinte juramento a mim. Se nos meus caminhos você voltasse a andar, iria me despir de alma e te mostrar quem sou. Iria tirar as mascaras e construir passagens para passar minha muralha, me livraria do medo e da culpa. Não tentaria supor seus pensamentos e dizer suas palavras sem antes proferi-las.

Unicamente iria te abraçar pela primeira vez como se fosse a última, te acariciar os cabelos e te dar beijos suaves e assim te deixar me alcançar.

Entendi, que suas mãos me tocam, seus olhos realmente me vêem, você já me alcançou e estou me referindo a alma, o espírito livre que tenho, mas... Apenas um toque, a ponta de meus dedos chegam até você.

Agora não e mais comigo, não se trata mais de minhas barreiras , meus medos e convicções pouco flexíveis.



'Liberdade'

segunda-feira, 3 de novembro de 2008

Minha Maria


Mãe, que Deus abençoe sua vida.

Que Ele te conceda ainda muita paciência, para continuar me amando após cada crise de estresse.

Que te dê saúde de todas as formas, por que se meus filhos tiverem o mesmo temperamento forte e teimoso que o meu, vai precisar para correr atrás deles com os passos largos... risos.
Terá que ter uma vida longa e repleta de felicidade, para brincar com eles e contar historias, por que você me sustenta nas minhas quedas e me mostra a grandeza do Senhor.

Desejo que Deus escute e realize os seus sonhos, para que continue vendo seus olhos brilharem pra mim todos os dias.

Obrigada por sonhar meus sonhos, por batalhar minhas vitórias e não desistir, quando eu cansada inutilmente penso que não dá.

Obrigada pela presença, por toda a beleza que você é e principalmente pelo exemplo constante de sorriso na dor.

Eu amo você, mesmo que as vezes minha expressão brava e nervosa pareça dizer o contrario... risos.

Que Deus continue nos permitindo juntas.

Amém!!

domingo, 2 de novembro de 2008

Preferências

Eu gosto, de sorvete de cereja, Marisa Monte, água de coco, macarronada, picanha e Pearl Jam.

Gosto de salmão, de mar manso, de mar bravo, Bruno e Marrone e caminhar pela cidade.

Gosto de cheiro da brisa, da terra molhada, de andar com o pé no chão e Prosecco.

Gosto da urgência, da minha cama, de sentir preguiça e Alejandro Sanz dançando com Shakira.

Gosto dos perfumes, do seu perfume, de Equalize da Pitty e Petit Gâteau.

Gosto de conversar, de correr pela praia, de contar piada e Vitor e Leo.

Gosto de ir ao cinema, de Ps:te amo, de trabalhar e fazer compras no shopping.

Gosto das manhas de sábado, de vinho, de sapatos e de viajar.

Gosto de usar vestidos, de ter muitas bolsas, de milk shake de ovomaltine e de beijo na boca.

Gosto de abraço apertado, de Ana Carolina, andar de mãos dadas e rir sem motivo.

Gosto do som da gargalhada, de festas, de ir a igreja e ler Clarice Linspector

Gosto de musica ao vivo, de teatro, de opera e samba.

Gosto de arroz com feijão, de coca-cola, de brigadeiro e Claudia Leite

Gosto da sua voz, de promessas cumpridas e pedidos de desculpa.

Gosto de não ser perfeita, de pintar o cabelo, chupar chicletes e falar sozinha.

Gosto de ficar sozinha, de ficar junto, de Jota Quest e da cor rosa.

Gosto do meu reflexo, de ler blogs, de escrever e falar o que penso e do por-do-sol.

Gosto de desenhos animados, de filmes repetidos, de Oswaldo Montenegro e da cor branca.

Gosto de ovo frito, de ir a praia, de caramelos, de água e romances.

Gosto de tulipas brancas, de cachorros e crianças.

Gosto do alivio depois do choro, de cantar e dançar e de café forte.

Gosto da chance de recomerçar, de perdoar, de banho quente e cafuné.

Gosto de estar sempre apaixonada e de sonhar com um amor.

Finish... risos!

sábado, 1 de novembro de 2008

histórias e passos ... PERFIL


Quando tinha 10 anos, talvez 1 menos ou 1 mais, meus pais se separaram.
Lembro que meus pais eram sonhadores e estavam sempre as voltas na tentativa de abraçar o mundo, lembro que eles quase chegaram lá, tínhamos bastante dinheiro, bom acreditava que ter muitos brinquedos seria igual a riqueza.
Hum e que saudades daquele tempo, brincadeira de rua e jogos de turma!!
Lembro também que para ter dinheiro difícilmente iria vê-los em casa e por vezes a noite ouvi discussões abafados e choros calados, imaginando quem haveria se machucado.
Me disseram que seria melhor se eles se separassem. Como poderia saber, minha idade só me permitia brincar com meus irmãos e ser muito levada. Entendi apenas que veria meu pai com tanta frequência quanto há inverno.
Minha mãe ficou triste e sempre andava preocupada em trabalhar, dessa vez sabia contar mas não tinha dinheiro suficiente para ser contado. Meus avós ajudaram e meus tios também, nos custos de três crianças e nas broncas, ficava desnorteada quando aprontava (quase sempre), não consegui ver de onde vinha a bronca .... risos
Alguns anos depois minha mãe se casou e meu pai, bom basta saber que hoje esta casado com a mãe da minha irmã Vitória de 9 meses.
Morei com meu pai e meu irmão Welber e depois voltamos a Vix e moramos eu, Wesley e Welber.
( meu pai mora em Castelo )
Tinha 18 anos cronológico e uns 40 no olhar, tinha sonhos, mas eram apenas para os momentos que estava dormindo. Trabalhava e estudava, meus sonhos não cabiam no meu bolso e sempre estava cansada demais.
Mas um dia minha fada madrinha, ops, padrinho(rsrs) casou-se com minha tia. Então com sua varinha magica (rsrs), nada disso ... apenas disse, você vai estudar. Maravilha!!!!!
Tinha 19 anos e queria apenas ter 19 anos e consegui. Meus olhos se abriram e meus sonhos ficaram palpáveis, vi um mundo imensamente maior do que fui ensinada a ver, comecei a sonhar acordada, sabia que poderia ser grande, que poderia ser tudo o que quisesse ser.
Toquei a liberdade com as mãos abertas ao vento, vivi paixões e festas, beijos roubados e beijos sabidos. Me enchia de todo conhecimento que me davam, devorei livros e fiz planos.
Hoje tenho quase 26 anos, com a maturidade que me é permitida. Consegui tudo que queria pra meus 26 anos e continuo crescendo a cada passo, aprendendo a cada palavra e reacção.
Meus planos foram refeitos e adaptados e continuarei a refazê-los sempre que for necessário mudar.
Me olho no espelho e sei quem sou, onde estou. Sou parte da mulher que pretendo me tornar. Um dia de cada vez, uma historia por noite.
Disse isso pra você saber quem sou. Minha personalidade e muito de mim, levam as marcas das minhas historias, da minha vida, sou um todo de muitas pessoas e nada delas ao mesmo tempo.
Meu sorriso é largo e meus olhos brilham quando o estendo no rosto...